Desafios e oportunidades da geração de energia renovável

20 de março de 2018
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

De 22 a 24 de maio o setor irá discutir a diversificação da matriz energética brasileira durante o 8º Ecoenergy.


São Paulo, março de 2018 – A questão ambiental, tanto global quanto local, e os recentes avanços tecnológicos transformaram as energias renováveis na escolha prioritária para a expansão de capacidade de geração elétrica. Segundo a Irena (Agência Internacional para as Energias Renováveis na sigla em inglês), desde de 2012 a instalação de capacidade de renováveis ultrapassou as não renováveis de forma crescente no mundo.

No Brasil, a importância histórica das usinas hidráulicas na matriz elétrica nacional o coloca muito acima dessa realidade mundial. Mas ainda caminhamos no esforço de ampliar as fontes alternativas de geração renovável de energia. Nos últimos anos, a matriz energética obteve sucessivas melhoras na oferta de energia eólica, fotovoltaica e de biomassa.

Para manter o debate sobre essa evolução da oferta de energia de fontes renováveis alternativas acontece, de 22 a 24 de maio, em são Paulo, a 8ª Ecoenergy – Feira e Congresso Internacional de Tecnologias Limpas e Renováveis para a Geração de Energia.

O objetivo é analisar a atual situação da geração de energia renovável no país e os empecilhos para o avanço no uso das fontes renováveis alternativas. Para o presidente ABGD (Associação Brasileira da Geração Distribuída), Carlos Evangelista, o novo marco regulatório impactará bastante o setor, no entanto, há ainda um longo caminho até que seja efetivado. As propostas de mudanças mais relevantes estão relacionadas à redução dos limites para acesso ao Mercado Livre, ajustes na formação de preço, redução de custos na transação de transmissão e geração, separação de lastro e energia, novas diretrizes para fixação de tarifas, separação de fio e energia no segmento de distribuição e medidas para afastar a judicialização no setor.

Para Jean Paul Prates, diretor presidente do Cerne (Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia)aentrada da energia eólica e, em sua sequência, da energia solar em grande escala, foram conquistas recentes a partir da admissão delas nos leilões federais de compra de energia, que são os principais instrumentos de consolidação do setor energético nacional. A posição do Brasil de ter levado mais tempo para admitir essas fontes deu-se pelo fato de que também precisávamos nos preocupar com a chamada “modicidade tarifária”, ou seja, não repassar para o consumidor final o peso de eventuais subsídios e incentivos mais pesados para desenvolvimento dessas tecnologias.

“Somente a partir de 2007, o Governo Federal entendeu que havia condições de começar a trabalhar a inserção direta da fonte eólica nos leilões federais. O mesmo foi aplicado para energia solar em grande escala, só que o mesmo processo começou apenas cinco anos depois e resultou na primeira participação das usinas fotovoltaicas em leilões federais em 2014”, lembra Prates. “Com isso, consolidou-se um marco regulatório para estes setores que é moderno, indutivo ao investimento e, ao mesmo tempo, positivo para o consumidor final. Certamente haverá aprimoramentos a fazer de tempos em tempos, mas, do ponto de vista regulatório, tivemos e temos todas as condições de incrementar as fontes solar e eólica consistentemente”, acredita o executivo.


Raio X do setor

– O Brasil é um case de sucesso no uso de energias renováveis;

– 85%  de nossa matriz energética vem de fontes renováveis (no mundo são 61%);

– Desse total, 61% são geradas através das hidroelétricas;

– O restante vem de fontes alternativas como biomassa, etanol, eólica e energia solar (fotovoltaica);

– A matriz ainda pouco diversificada não garante segurança energética, resultando muitas vezes em problemas de abastecimento, como a crise enfrentada pelo Brasil em 2015;

– O estado mais avançado na produção de energia através de fontes alternativas é o Rio Grande do Norte;

– A matriz de oferta de energia do estado do RN tem 84,76% de usinas eólicas, 2,79%  de fotovoltaicas e 12,44% de termelétricas

– O estado possui seis usinas fotovoltaicas em operação comercial, somando 117,10 MW em potência instalada;

– Há ainda 2 usinas fotovoltaicas em construção, que deverão adicionais mais 66 MW até o fim deste ano.


Serviço:

8º Ecoenergy – Feira e Congresso Internacional de Tecnologias Limpas e Renováveis para a Geração de Energia.

Programação Completa: www.enersolarbrasil.com.br/16/programacao-ecoenergy-2018

Local: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – Rodovia dos Imigrantes, KM 1,5 – São Paulo / SP


Sobre a Cipa Fiera Milano

A Cipa Fiera Milano é uma empresa especializada na realização de feiras de negócios e de produção de revistas técnicas, cujos objetivos são aproximar organizações na América Latina, bem como criar oportunidades reais de negócios e de relacionamentos. A empresa é a filial brasileira da Fiera Milano SpA, grupo líder em feiras e congressos na Itália e um dos mais importantes no mundo.

A Fiera Milano possui um portfólio único de feiras considerando a variedade de setores da economia que são representados, além da qualidade apresentada nos seus eventos – tanto na Itália quanto no exterior. São 12feiras no Brasil: EBRATS Encontro e Exposição Brasileira de Tratamentos de Superfície; FEITINTAS – Feira da Indústria de Tintas, Vernizes e Produtos Correlatos; FESQUA – Feira Internacional de Esquadrias, Ferragens e Componentes; EXPOSEC – Feira Internacional de Segurança; EnerSolar + Brasil – Feira Internacional de Tecnologias para Energia Solar; TecnoMultimídia InfoComm Brasil;  FIRE SHOW – International Fire Fair; FISP FISST – Feira Internacional de Segurança e Proteção; REATECH – Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade; TUBOTECH – Feira Internacional de Tubos, Válvulas, Bombas, Conexões e Componentes; wire South America – Feira Internacional de Cabos e Fios e BRASEG – Feira Brasileira de Segurança e Saúde no Trabalho e Proteção Contra Incêndios.


Mais informações para a imprensa:

2PRÓ Comunicação
Email equipe: fieramilano@2pro.com.br
Teresa Silva – (11) 3030-9463
Marcos Coelho – (11) 3030-9402
Myrian Vallone – (11) 3030-9404

www.2pro.com.br

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.


A Cipa Fiera Milano é especializada em feiras de negócios e publicações técnicas e tem como objetivo, aproximar organizações e criar oportunidades de relacionamentos, por meio da realização de grandes feiras e publicação de revistas setorizadas na América Latina.

Receba Nossa Newsletter

Seu nome

Seu e-mail

 Sim, eu quero receber comunicações do Grupo Cipa Fiera Milano
 Sim, eu quero receber comunicações dos parceiros do Grupo Cipa Fiera Milano
 Sim, eu concordo com os termos de uso e com a Política de Privacidade do Grupo Cipa Fiera Milano

Fale Conosco

Avenida Angélica, 2491 - 20 andar - Cj. 204

Telefone:
+55 11 5585.4355
+55 11 3159-1010

E-mail: info@fieramilano.com.br

Website: www.cipafieramilano.com.br

Copyright by Ecoenergy 2020. All rights reserved.